segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Operários da transposição do São Francisco no CE morrem em acidente

Dois operários voltavam de festa quando se envolveram em acidente.
Segundo testemunhas, motorista conduzia em alta velocidade.

Do G1 CE

Dois funcionários da transposição das águas do Rio São Francisco morreram um acidente nesta segunda-feira (18) em Mauriti, no interior do Ceará. De acordo com testemunhas, os dois homens voltavam de uma festa e trafegavam na CE-384 quando o carro capotou e saiu da estrada.
Os nomes das vítimas não foram divulgados pela polícia. Os policiais que estiverem presentes no local dizem que ainda não se sabe o que causou o acidente. A suspeita é de que eles haviam ingerido bebida alcoólica antes de dirigir. Segundo testemunhas, em depoimento aos policiais, o carro estava em alta velocidade no momento do acidente.
Os corpos foram levados ao Instituto Médico Legal (IML) de Juazeiro do Norte, na região do Cariri cearense.

Motorista embriagado mata homem atropelado e fere dois policiais no CE

O condutor do automóvel está detido na Delegacia de Tauá.

Condutor responderá por homicídio, lesão corporal e embriaguez ao volante.


Do G1 CE
Uma pessoa morreu e dois policiais militares ficaram feridos após um atropelamento na madrugada de domingo (17), às margens da BR- 020, no Distrito de Carrapateiras, em Tauá, a 350 Km de Fortaleza.
Segundo informações da polícia, os dois PMs realizavam perseguição a um homem armado que havia saído de uma festa na localidade de Cipó. Ao efetuar a prisão do suspeito no acostamento da BR-020, um carro desgovernado atingiu os dois policiais e o homem que estava sendo revistado pelos oficiais.
Os policiais feridos foram encaminhados para o Hospital Municipal de Tauá. Os oficiais tiveram ferimentos nas pernas e nos braços. Já o suspeito que estava sendo abordado não resistiu a gravidade das lesões e morreu na hora.
Embriaguez ao volante
A polícia acrescentou que o condutor do carro conseguiu fugir, mas foi detido por volta das 10h de domingo, na localidade de Caiçara. Uma equipe da Força Tática de Apoio (FTA) do 13º BPM de Tauá realizou o teste do bafômetro no condutor do veículo e atestou que ele havia ingerido bebida alcoólica.
O condutor do automóvel está detido na Delegacia de Tauá e deverá responder pelos crimes de homicídio, lesão  corporal e embriaguez ao volante.

Mulher é detida suspeita de participar da morte de PM

EUSÉBIO
Image-0-Artigo-1682478-1
Dulciana do Carmo Oliveira, a 'Dudu', é suspeita de ter participado diretamente do crime Delegada Ana
Image-1-Artigo-1682478-1
Lúcia Almeida, que investiga o latrocínio, afirmou que caso está elucidado
FOTO: ÉRIKA FONSECA
Uma mulher suspeita de participar do grupo de sete pessoas envolvidas na morte do subtenente da Reserva Remunerada da Polícia Militar e ex-comandante da Guarda Municipal do Eusébio (GME), Francisco Alcimiro da Silveira, foi presa na manhã de ontem, no bairro Parque Havaí, no Município da Região Metropolitana. Dulciana do Carmo Oliveira, a 'Dudu' é suspeita de ter participado diretamente do latrocínio (roubo seguido de morte) do policial.
'Dudu' foi presa, por força de um mandado de prisão preventiva expedido pelo juiz Henrique Botelho Romcy, da 3ª Vara da Comarca do Eusébio. Outras três pessoas, que participaram do fato, já estão recolhidas preventivamente em casas de custódia do Estado.
A delegada titular da Delegacia Metropolitana do Eusébio (DME) e presidente do inquérito, Ana Lúcia Almeida, considera o caso elucidado.
"Algumas pessoas ainda estão foragidas, mas já existem mandados de prisão para todas elas. A trama que vitimou o subtenente e todos os envolvidos já foi completamente descoberta", afirmou a delegada.
Além de 'Dudu', estão presos Sérgio Bezerra da Silva, o 'Serginho'; Wadson Francelino da Silva; e Suiane da Silva Gomes. Continuam foragidos Antônio Carlos dos Santos Oliveira, o 'Biscuida'; Evilásio da Silva, o 'Bibi'; e Gleilson dos Santos Oliveira.
Ana Lúcia Almeida disse que a conduta de cada um deles já foi individualizada e que suas contribuições para a morte do policial, no último dia 27 de junho, já foram comprovadas nos autos processuais. "O 'Bicuida, o 'Evilásio' e a 'Dudu' entraram no mercadinho do subtenente para roubá-lo. 'Biscuida' atirou e roubou a arma dele, enquanto os outros dois pegaram o dinheiro que estava no caixa do estabelecimento. Depois, eles entraram em um automóvel Siena, de cor prata, dirigido por 'Serginho' e fugiram. Na partilha dos bens, Suiane recebeu o cartão da vítima e fez alguns saques, que foram partilhados com Wadson", contou a titular da DME.
A pistola, calibre ponto 40, que pertencia ao PM e foi subtraída pelo trio, ainda não foi encontrada. A Polícia acredita que 'Biscuida' esteja com a arma.

Justiça concede habeas corpus a mexicanos presos na Copa

AGRESSÃO A CEARENSES

Turistas aguardam por medidas cautelares que serão proferidas na sexta-feira (22), em substituição à prisão

mexicanos
A 1ª Câmara Criminal do TJCE concedeu, ontem, habeas corpus aos mexicanos. O relator do processo, desembargador Francisco Pedrosa (centro), teve voto acompanhado, por unanimidade, pelos demais integrantes
FOTO: CALVIN PENNA/TJCE
Os quatro turistas mexicanos presos no dia 30 de junho por agredirem dois advogados cearenses em Fortaleza, após partida da Copa do Mundo, deixarão o presídio pela porta da frente e aguardarão o desenrolar do processo em liberdade. A 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) concedeu, por unanimidade, ontem, habeas corpus aos mexicanos Sérgio Israel Eguren Cornejo, Mateo Codinas Velten, Rafael Miguel Medina Pederzini e Angel Rimak Eguren Cornejo.
Os turistas, agora, aguardam medidas cautelares que serão definidas pelo juiz Antônio José de Norões Ramos, da 2ª Vara Criminal do Fórum Clóvis Beviláqua, em audiência já agendada para a próxima sexta-feira (22).
O relator do processo, desembargador Francisco Pedrosa Teixeira, reconheceu a ilegalidade da prisão e o constrangimento ilegal dos réus, e teve entendimento acompanhado pelos demais integrantes da Câmara.
"Não posso fechar os olhos ao que poderia ocorrer no futuro, deixando os pacientes indefinidamente acautelados e alienados dos seus direitos. Não se mostra razoável a manutenção do decreto, que, ao meu sentir, pode ser perfeitamente substituído por medidas cautelares diversas", disse na decisão.
Em 11 de julho, o mesmo magistrado havia negado liminar ao grupo, alegando temor por uma provável fuga dos acusados. "In casu, as cautelares alternativas são insuficientes, se considerarmos suas peculiaridades, máxime porquê os pacientes não possuem qualquer vínculo com a capital cearense. Nada impede, portanto, a constrição, diante da possibilidade real de fuga dos pacientes, ainda que se adotasse a elementar providência de retenção dos incriminados, irrecomendável pois os tornaria visitantes ilegais", escreveu, à época, o desembargador.
Defesa satisfeita
De acordo com um dos advogados representantes da defesa dos mexicanos, Henrique Garcia, os turistas estão 'satisfeitos' com a decisão. "Agora, eles aguardam quais medidas cautelares serão aplicadas", disse.
O coordenador do Centro de Apoio e Defesa do Advogado e da Advocacia (Cadaa)da Ordem dos Advogados do Brasil no Ceará (OAB-CE), José Navarro, explicou que, apesar do habeas corpus, os quatro mexicanos ainda não poderão deixar o Brasil de forma legal. "É importante, nesse caso, ressaltar que eles continuam com os passaportes retidos. Foi apresentada uma residência fixa em Fortaleza, que foi alugada pela família, para que eles possam permanecer aqui enquanto houver o julgamento, segundo alega a defesa", pontuou.
Agressão
Os advogados cearenses David de Queiroz Chaves e Maximiano Leite Barbosa Filho foram espancados na Praia de Iracema, na noite de 29 de junho. David chegou a desmaiar no local enquanto era agredido.
SAIBA MAIS
29 de junho: tentativa de assédio e agressão
Segundo a acusação, os mexicanos teriam tentado assediar a esposa de um dos advogados cearenses. Houve discussão, que culminou na agressão.
03 de julho: mexicanos são exonerados de cargos
Dois dos quatro mexicanos eram ex-deputados e ocupavam cargos no governo local, sendo exonerados dos cargos após a prisão
11 de julho: pedido de liberdade é negado
O relator do processo, desembargador Francisco Pedrosa Teixeira, negou liberdade provisória aos turistas mexicanos
18 de agosto: liberdade é concedida aos réus
A 1ª Câmara Criminal do TJCE reconheceu a ilegalidade da prisão e concedeu habeas corpus
Levi de Freitas
Repórter
dd

Irmãos são investigados por quatro homicídios

ZONA LESTE
Image-0-Artigo-1682488-1
O diretor da DHPP, Ricardo Romagnoli, forneceu detalhes acerca da prisão dos dois irmãos
FOTO: KLÉBER A. GONÇALVES
Inspetores da Divisão de homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE), capturaram dois irmãos, apontados como responsáveis por quatro homicídios, além de envolvimento com o tráfico de drogas no bairro Vicente Pinzón, em Fortaleza.
Wanderson de Oliveira dos Santos, o "Wandinho", de 27 anos e Mário Oliveira dos Santos, o "Catatau", de 18 anos, foram presos em uma casa, após operação policial que investigava homicídios naquele bairro.
De acordo com o diretor da DHPP, Ricardo Romagnoli, um comparsa da dupla fugiu após troca de tiros com os policiais.
"Nossos agentes e policiais militares que davam apoio foram recebidos a tiros, disparados de cima de uma casa. O homem que efetuou os disparos conseguiu fugir. Mário também tentou se evadir mas foi detido pelos PMs. Wanderson foi capturado dentro da casa", relatou.
Em poder da dupla, os policiais encontraram e apreenderam uma pistola calibre 380, com numeração raspada, 11 munições intactas, cerca de 90 papelotes de crack e cocaína, dinheiro e uma balança de precisão.
A dupla vai responder por formação de quadrilha, tráfico de drogas e posse ilegal de armas.

domingo, 17 de agosto de 2014

JUSTIÇA MANTÉM A INTERDIÇÃO DA DELEGACIA REGIONAL DE POLÍCIA CIVIL DE CAMOCIM-CE!


O Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) restaurou parcialmente decisão de 1º Grau que interditou a Delegacia de Polícia Civil de Camocim. A decisão foi proferida em sessão realizada nesta quinta-feira (14) e teve como relator o presidente do Poder Judiciário, desembargador Luiz Gerardo de Pontes Brígido. Segundo os autos, o Ministério Público ajuizou ação civil pública, objetivando a interdição da delegacia e a construção de uma nova unidade. Foram apresentados relatório técnico de inspeção da Prefeitura, constatando as péssimas condições da estrutura física, e mídia contendo reportagens postadas em blogs locais.
No dia 22 de outubro de 2013, o juiz Rogério Henrique do Nascimento, titular da 1ª Vara da Comarca de Camocim, determinou a interdição do prédio, a construção de um novo e a transferência dos presos no prazo de 90 dias, sob pena de multa diária de mil reais em caso de descumprimento. O Estado apresentou pedido de suspensão de liminar, alegando malferimento ao princípio da separação dos poderes, pois o Judiciário estaria intervindo no mérito dos atos administrativos. No dia 16 de julho, o desembargador Francisco Lincoln Araújo e Silva, vice-presidente do TJCE, que estava no exercício da Presidência, deferiu o pedido. Inconformado com a decisão, o Ministério Público interpôs agravo regimental em suspensão de liminar. Ao analisar o caso, o Órgão Especial restaurou parcialmente a liminar, seguindo o voto do relator e presidente do TJCE. O desembargador disse, ainda, que a interdição “não configura lesão à ordem administrativa, nem tão pouco afeta o interesse público, ao contrário, busca preservar a integridade física e psicológica daqueles que lá se encontram recolhidos, dos que lá trabalham, e ainda daqueles que buscam a utilização dos serviços”. 
Lá vou eu: A primeira matéria denunciando a situação da Delegacia Civil de Camocim foi publicada pelo Camocim Online ainda no início de 2010. Fomos os primeiros a dar publicidade a esse descaso. De lá pra cá foram mais de 10 publicações com o mesmo tema, sempre na busca por uma solução. Apesar da interdição ter sido mantida, na prática isso não existe, já que o prédio continua atendendo os usuários, mesmo "caindo aos pedaços". Enquanto isso, o que se nota é que o caso virou disputa judicial, o que torna o problema cada vez mais distante de uma solução.

Com informações do TJCE
Fotos Google

SOBRALENSE PRATICA SUICÍDIO NA CIDADE DE FORQUILHA-CE

O jovem Manoel Rodrigues Siqueira Júnior, natural de Sobral, nascido aos 18/06/1993, praticou o suicídio na localidade denominada "Pau Branco", Forquilha-Ce. Informações iniciais dão conta que a vítima cometeu o fato depois de uma discussão com sua companheira. Ao lado do corpo da vítima, foi encontrada uma espingarda do tipo cartucheira, e vários cartuchos no chão. A Polícia Militar esteve no local, isolando a área até a chegada da Perícia Forense e do carro rabecão. O suicídio ocorreu na manhã de Sábado (16).